João Duque

Fórum de Desenvolvimento Económico foi um sucesso!

Publicado em

FDE 2012 – Painel de Encerramento

 

No passado sábado, dia 10, ocorreu a 7ª edição do Fórum de Desenvolvimento Económico de Penela no Auditório Municipal. A edição este ano contou novamente com o apoio da FNABA (Federação Nacional da Associação de Business Angels) na organização do evento.

Esta edição do Fórum – já reconhecido como um dos eventos mais importantes da região – para além de fazer uma abordagem à economia e ao desenvolvimento na perspectiva macro económica, permitiu também apresentar um conjunto de redes de cooperação onde o Municipio de Penela está inserido e perspectivar o horizonte 2020 no desenho do próximo quadro de comunitário de apoio.

A estratégia das redes de cooperação de Penela e do Pinhal Interior Norte na próxima década”, tema do primeiro painel, contou com a contribuição do coordenador técnico da ADXTUR – Agência de Desenvolvimento da Rede das Aldeias de Xisto, Rui Simão, reforçando o papel do investimento público na alavancagem do investimento privado em todas as aldeias da rede e na forma como este potenciou a rede, dando-lhe escala. De tal forma que o número de dormidas no território no ano passado tivesse alcançado as 33 mil dormidas num total de apenas 300 camas, o que demonstra o elevado potencial de atractividade deste território.

Ainda neste painel, Rui Rocha, Coordenador do PROVERE Villa Sicó, elucidou sobre o papel que o Villa Sicó representa na promoção deste activo histórico deixado pelos romanos a nível internacional e que o mesmo deve ser alvo de atenção por todos os agentes envolvidos no território.

Por seu lado, Luís Matias, Vice-Presidente da Câmara Municipal de Penela e represente da Presidência da Agência de Promoção para os Castelos e Muralhas Medievais do Mondego, apresentou o trabalho desenvolvido no âmbito da rede, reforçando a importância da valorização dos produtos endógenos potenciando a sua diversidade de forma sustentada, numa atitude permanentemente inovadora e empreendedora, capaz de fortalecer desde inicio a cadeia de valor.

Durante a tarde os participantes tiveram o privilégio de ouvir, 3 opiniões distintas sobre os desafios do próximo quadro comunitário de apoio no painel “Horizonte Europa 2020 – Desafios do novo quadro comunitário de apoio?”.

Pedro Saraiva, Presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região Centro (CCDR-C) apresentou as prioridades estratégicas para a Região Centro no âmbito do próximo quadro de comunitário de apoio e estabeleceu como meta: a economia da Região Centro a representar 20% do PIB e uma taxa de desemprego inferior à média nacional.

O painel contou ainda com a presença do Presidente do IFDR – Instituto Financeiro para o Desenvolvimento Regional, José Santos Soeiro, que nos deu o enquadramento sobre as negociações para o próximo quadro comunitário. O painel terminou com uma visão do mundo empresarial sobre os requisitos que o próximo quadro comunitário de apoio deve cumprir no apoio às PME através do Presidente do Clube de Empresários de Coimbra, António Henriques.

A fechar este fórum, sob o tema “Portugal amanhã – apostar na economia produtiva?”, João Duque, Presidente do ISEG – Instituto Superior de Economia e Gestão, frisou que a economia nacional precisa de um “ajustamento forte” no padrão de consumo das pessoas e na sua capacidade de produção, nomeadamente para a exportação.

“As exportações estão a ter um comportamento a meu ver inimaginavelmente bom. Devo dizer-vos que a diferença entre exportações e importações nunca teve, desde o 25 de abril, qualquer parecença com aquilo que se verificou nos últimos 12 meses”, sublinhou.

Depois do programa ajustamento a que Portugal está sujeito, João Duque considerou que dentro de ”10 a 15 anos” a economia portuguesa será “uma economia de oportunidades” e um espaço interessante para se instalarem empresas para produzirem para o mercado internacional.

O painel contou ainda com a participação de José António Barros, Presidente da AEP – Associação Empresarial de Portugal que manifestou a sua preocupação para o investimento estratégico que será necessário fazer para aproveitar o actual porto de Sines como uma plataforma logística de extrema importância, servindo de porta de entrada de produtos na Europa, cujo motor se torna essencial para as exportações portuguesas e para o aproveitamento da abertura a curto prazo do canal do Panamá.

O painel encerrou com a comunicação de Luís Filipe Costa, Presidente do IAPMEI – Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação, que nos deu a importância do apoio do Estado nos sectores ligados à economia produtiva e importância do Sistema de garantia mútua português no financiamento às PME exportadoras.

A realização do Fórum de Desenvolvimento Económico enquadra-se no conjunto de iniciativas que o Município de Penela, enquanto ator de desenvolvimento, vem desenhando para a valorização do território concelhio e regional. Sendo considerado pelo Presidente da Câmara Municipal de Penela, António Alves, como “um evento de cariz regional do qual nos orgulhamos” e cuja missão é “trazer a debate temas pertinentes e atuais que nos perspectivem apontar um caminho para o futuro!”.

Anúncios

João Duque confirma presença em Penela

Publicado em

No próximo dia 10 de Novembro, João Duque estará connosco para nos transmitir as suas reflexões sobre o actual contexto macroeconómico de Portugal.

Não perca, e faça a sua inscrição (entrada gratuita) o mais rápido possível.

João Luís Correia Duque é professor catedrático e presidente do Instituto Superior de Economia e Gestão.

Licenciou-se em Organização e Gestão de Empresas pelo ISEG, Universidade Técnica de Lisboa em 1984, obteve o grau de doutor em 1994 pela Manchester Business School com a tese “The Meaning of Implied Volatility in Pricing Stock Options Traded in Options Markets”, e em 2009 tomou posse como Presidente do ISEG, sucedendo a António Mendonça, até 2012.

Para além das actividades académicas, João Duque também escreve a coluna Confusion de confusiones no Expresso, uma outra coluna para o Diário Económico, e é um dos membros do painel permanente do programa Plano Inclinado no canal de televisão português SIC Notícias.